NUTRIÇÃO

As três fases do leite materno: colostro, transicional e maduro

30 de janeiro de 2019 , por Equipe Danone Baby

O leite materno amadurece aos poucos, mas amamentar desde o primeiro dia do bebê ajuda na imunidade do bebê


É comum a mulher estranhar a textura e a cor do leite durante as primeiras mamadas do recém-nascido. É que esse líquido ainda não é o leite, é o colostro, a primeira das três fases do leite materno.

Antes de se tornar leite maduro, o alimento que a mulher produz para alimentar o filho passa por alguns estágios – todos muito importantes. Aliás, a amamentação é tão importante que dar o peito na primeira hora após o parto, quando o líquido produzido ainda é o colostro, pode reduzir a mortalidade infantil, segundo a Unicef.

As três fases do leite materno

Colostro

O colostro é o leite produzido logo após o nascimento do bebê. Geralmente, é secretado entre os três e cinco primeiros dias e tem consistência mais líquida do que o leite maduro. Além disso, é ligeiramente transparente, semelhante à água de coco, por isso, às vezes é visto erroneamente como se fosse um “leite fraco”.

Na verdade, o colostro contém os mesmos nutrientes que o leite maduro, porém com mais proteínas, mais anticorpos e menos gordura. É considerado a “primeira vacina do recém-nascido”, pois o protege contra uma série de doenças e o alimenta muito bem.

Que alívio, não? Toda mãe tem receio de não estar produzindo leite de forma adequada ou em quantidade suficiente para alimentar o bebê. Mas, na grande maioria dos casos, está tudo bem! Saiba mais sobre o colostro.

Leite de transição

A maturação do leite ocorre aos poucos. Como o próprio nome diz, o de transição é produzido no período intermediário entre o colostro e o maduro. Sua composição, portanto, se modifica de forma gradual e progressiva. Em geral, esse leite é produzido entre o sexto e o 15º dias após o parto.

O leite de transição é rico em gordura e lactose, enquanto o volume de proteínas e prebióticos diminui (fibras que estimulam o crescimento de bactérias saudáveis no intestino e auxiliam no seu funcionamento). Nessa fase, as mamas ficam mais cheias, firmes e pesadas. Mamadas frequentes do bebê ajudam a aliviar esse ingurgitamento normal.

Leite maduro

As mamas produzem o leite maduro cerca de duas semanas após o parto. Em seu estágio final e definitivo, o alimento contém todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento físico e cognitivo do pequeno. Sua composição é um equilíbrio perfeito entre macronutrientes (proteínas, lipídios e carboidratos) e micronutrientes (vitaminas, como a vitamina A e C, e minerais, como ferro, cálcio e zinco), sendo assim suficiente para alimentar exclusivamente o bebê até o sexto mês de idade, não sendo necessário nenhum tipo de complemento.

Curiosamente, a composição do leite humano não é constante. Sua composição pode mudar a cada mamada, principalmente no que diz respeito à proporção de gordura. Às vezes, ele é mais fino e aguado, contendo importantes carboidratos, proteínas e vitaminas. Em outras ocasiões, é mais grosso, cremoso e, portanto, mais gorduroso.

Confie no seu organismo, pois ele sabe o que faz. Se tiver dúvidas sobre amamentação ou sobre a eficácia do seu leite, converse com um profissional de saúde. O importante é amamentar!


1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas

Média de 2,60 EstrelasBaseado em 5 votos

Loading...