7 sinais de que o bebê está a caminho - Danone Early Life Nutrition

DESENVOLVIMENTO

7 sinais de que o bebê está a caminho

08 de maio de 2018 , por Equipe Danone Baby

Aprenda a reconhecer os sintomas de trabalho de parto e saiba quando é hora de arrumar a mala do hospital


Um dos momentos mais esperados pelas futuras mamães – de primeira viagem ou não – é, certamente, o parto. Dar adeus ao barrigão e por no colo aquele bebezinho minúsculo, fruto de nove meses de muito cuidado, é uma experiência mágica na vida de quem sonha com a maternidade.

Trabalho de parto

Mas como saber quando é hora de arrumar a mala e seguir para o hospital? No meio de toda ansiedade e nervosismo, você deve ficar atenta aos sinais de que seu bebê está a caminho. Eles indicam se o trabalho de parto já começou ou está prestes a iniciar.

Como saber se estou entrando em trabalho de parto? Confira sete sinais de que seu bebê está a caminho:

1. Encaixe do bebê
Poucos dias antes de parir, o barrigão ganha outro formato, ficando mais ‘baixo’. É sinal de que o bebê se moveu, provavelmente em direção à pelve. Nessa posição, ele fica com a cabeça para baixo, diminuindo a pressão do útero sobre o diafragma – um alívio para a mãe, que pode respirar melhor. A frequência com que as mulheres vão ao banheiro para fazer xixi também aumenta porque o espaço para a bexiga armazenar urina está menor.

2. Saída do tampão do colo do útero
O corpo feminino começa a liberar o muco espesso e gelatinoso que é responsável por tampar o colo do útero e proteger o bebê contra a ação de microrganismos nocivos. Isso acontece devido à dilatação do colo do útero. A expulsão pode ser gradual ou de uma única vez. Não se assuste se aparecer um pouquinho de sangue. Esse processo pode acontecer vários dias antes do começo do trabalho de parto.

3. Dilatação do colo do útero
A região vai se abrindo aos pouquinhos para facilitar a passagem do bebê. A dilatação considerada apropriada para o trabalho de parto tem a ver com a espessura do colo do útero, que deve ser maior do que 3 a 4 centímetros. Quando chega o momento do trabalho de parto, é comum que o colo do útero se dilate um centímetro por hora.

4. Aumento das contrações
A contração por si só é definida como o endurecimento da barriga da mãe devido à retração do útero. Os médicos consideram normal a ocorrência de uma ou duas contrações diárias durante a gestação. No momento em que o bebê está prestes a nascer, elas são mais fortes e acontecem com uma frequência bem maior, aumentando de modo progressivo até que a mulher dê à luz.

5. Aumento das dores e do cansaço
Apesar de mágico e inesquecível, o trabalho de parto é um processo doloroso e cansativo, que começa com cólicas.e evolui para as contrações.

6. Rompimento da bolsa
A ruptura da bolsa amniótica, que envolve o bebê durante os nove meses de gestação, é um dos mais importantes sinais de que a mamãe está entrando em trabalho de parto. Consequentemente, há uma perda de líquido amniótico pela vagina. Esse líquido deve ser claro, com aroma parecido ao da água sanitária. Se for esverdeado ou vier acompanhado de manchas de sangue, pode ser um sinal de algo que não vai bem – informe seu obstetra o mais rápido possível.

7. Redução dos movimentos do bebê
O bebê tende a se mexer menos perto da data de nascimento. É como se entendesse que não há mais tanto espaço para ‘brincar’ dentro do útero da mãe. Porém, se ele ficar mais de um dia sem se movimentar, procure seu médico.

Exame de dinâmica

Confira o passo a passo do exame recomendado por especialistas para saber se a hora do parto chegou:

  1. Sente-se de maneira confortável e tenha ao alcance das mãos um relógio.
  2. Ponha uma das mãos na barriga e marque no relógio o intervalo de 10 minutos.
  3. Comece a contar quantas contrações você está sentindo nesse período.
  4. Caso você tenha notado a ocorrência de duas ou mais contrações em 10 minutos e cada uma durou, em média, de 20 a 60 segundos, já é hora do seu filho nascer!

Atenção: Se você perceber alguma mudança drástica, como sangramentos, perda considerável de líquido amniótico ou contrações muito fortes num curto intervalo de tempo e tiver entre 37 e 41 semanas de gestação, peça ajuda e vá imediatamente para o hospital.



Referências bibliográficas

Ministério da Saúde – “Atenção à Saúde do Recém-Nascido – Guia para os Profissionais de Saúde”, 2012.

Centro Universitário de Enfermagem da UNIFAFIBE e Prefeitura de Bebedouro – “Guia prático para gestantes”, 2011.

Ministério da Saúde – “Diretrizes Nacionais de Assistência ao Parto Normal”, 2017.

Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia – “Assistência ao Trabalho de Parto”, 2001.

Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia – “Assistência ao Trabalho de Parto”, 2009.