DESENVOLVIMENTO

5 dicas para cuidar dos filhos gêmeos com um pouco mais de tranquilidade

06 de junho de 2018 , por Debora Stevaux

Como se organizar no dia a dia para dar conta das tarefas da casa e dos filhos quando eles têm a mesma idade.


Trocar fraldas, dar de mamar, brincar, passear, dar banho, colocar para dormir. A rotina de um bebê nos primeiros meses de vida exige bastante do casal, principalmente da mãe, por causa da amamentação. E, no caso de gêmeos, conciliar as tarefas dos dois filhos é ainda mais puxado. A seguir listamos 5 dicas para ajudar no dia a dia com dois filhos das mesma idade em casa.

Como se organizar no dia a dia para dar conta das tarefas da casa e dos filhos quando eles têm a mesma idade. (Foto: iStock)

 

  • Estabeleça um cronograma

Criar uma lista de tarefas com a rotina de cada bebê ajuda na organização e evita confusão entre as crianças. Se acostumados desde cedo a fazer as mesmas atividades, no mesmo período, as chances de ajustarem as rotinas são maiores. Com ajuda de aplicativos ou lembretes na geladeira ou em um caderninho, vale montar um esquema semanal com os horários das mamadas, dos passeios, das sonecas, dos banhos, das consultas e de tudo mais que for relativo aos pequenos.

  • Procure a melhor forma de amamentá-los

A amamentação deve ser feita segundo o que funcionar melhor para a mãe e seus filhos. Algumas alimentam os dois ao mesmo tempo, enquanto outras preferem alimentar um após o outro. Alguns bebês gostam de mamar sempre no mesmo peito, outros, alternam. É importante estar atento se um gêmeo for menor que o outro para, nesse caso, tentar oferecer-lhe leite por mais tempo.

Muitas mães temem que a quantidade de leite não seja suficiente para duas crianças. Porém, em geral, a mulher tem leite suficiente para alimentar gêmeos. A produção depende da sucção: quanto mais os bebês mamam, maior deve ser a quantidade de leite produzido. Por isso, em hipótese alguma suspenda uma das mamadas para ‘economizar’ o leite, pois isso pode fazer com que as mamas produzam menos, afirma o Ministério da Saúde em documento sobre o assunto.

  • Faça com que dividam espaços juntos

A interação entre irmãos facilita a rotina e estimula a formação de vínculo entre eles. Defina momentos para que os dois fiquem juntos em casa, na hora da brincadeira, da troca de fraldas ou mesmo do banho – desde que com a ajuda de outro adulto. Colocá-los no mesmo berço durante o dia, com supervisão, também pode ser válido. Para fazer isso à noite, porém, é fundamental consultar o pediatra antes, pois esse é um assunto sem consenso.

  • Observe e respeite as particularidades de cada um

Embora eles sejam pequenininhos e estejam aprendendo sobre o mundo fora da barriga da mãe, serão sempre diferentes um do outro. Um pode ser mais chorão, outro mais calmo, um mais extrovertido, outro mais fechado, e assim por diante. Pais e familiares devem evitar comparações entre eles e prestar atenção nessas diferenças, respeitando-as e estimulando-as.

  • Aceite ajuda de familiares

A rotina de cuidados com dois recém-nascidos exige ajuda de familiares e pessoas próximas para a realização de tarefas básicas, como limpar a casa, lavar louça, ir ao mercado etc…Caso os parentes não se ofereçam, não tenha medo ou receio de pedir. Durante os primeiros meses de vida, os bebês demandam muita atenção e energia, principalmente da mãe. Contar com a ajuda dos avós e tios ou mesmo contratar uma funcionária, se possível, para aliviar a carga de trabalho – na casa ou com os filhos – é muito importante.



Referências bibliográficas

Ball, Helen. Parent-Infant Sleep Lab & Medical Anthropology Research Group. University of Durham – “Together or apart? A behavioural and physiological investigation of sleeping arrangements for twin infants”, 2009.

American Academy of Pediatrics – SIDS and Other Sleep-Related Infant Deaths: Updated 2016 Recommendations for a Safe Infant Sleeping Environment”, 2016.

UK National Health System – “Your newborn twins”UK National Health System – “Feeding twins and multiples”

UK National Health System – “Twins and sleeping”

Ministério da Saúde – “Como ajudar as mães a amamentar”, 2001.

Instituto Ciências Biomédicas da Universidade do Porto – “A família na vivência da gemelaridade – Revisão sistemática”, 2013.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas

Loading...