A importância da consulta pós-natal para a nova mãe - Danone Early Life Nutrition

COMPORTAMENTO

A importância da consulta pós-natal para a nova mãe

24 de novembro de 2017, por Camila Luz

A mãe deve se consultar com o obstetra para que ele avalie sua recuperação física e emocional e descarte possíveis complicações.


Cerca de um mês depois do nascimento do bebê, a mãe deve fazer uma consulta pós-parto com o obstetra para garantir que está se recuperando bem. Nesse período, todo a preocupação dos pais costuma estar focada no bebê. Mas a mulher também precisa de acompanhamento para evitar complicações de saúde.

Se o obstetra não sugerir a consulta pós-parto, a mãe pode sempre solicitá-la – principalmente se tiver alguma preocupação ou dúvida. O ideal é preparar uma listinha com tudo o que deseja perguntar ao médico: métodos contraceptivos, relações sexuais, atividades físicas, amamentação e assim por diante.

Consulta pós-natal_1

Como a consulta pós-parto funciona

O objetivo principal é entender como a nova mamãe está se sentindo, como está sua recuperação e se há alguma possível complicação. O obstetra poderá:

– Perguntar como está se sentindo fisicamente (sangramentos, dores abdominais, dores para amamentar);

– Perguntar como está sua saúde emocional e como está se ajustando à nova vida;

– Perguntar se ainda tem alguma secreção vaginal desde o parto;

– Verificar a pressão arterial;

– Verificar se os pontos curaram corretamente (no caso de uma cesariana ou episiotomia, o corte na vagina);

– Perguntar se pretende usar algum método contraceptivo;

– Pesar a gestante, principalmente se estiver com suspeita de sobrepeso ou obesidade;

– Perguntar sobre a amamentação;

– Realizar um exame ginecológico e analisar o abdome da mãe para garantir que o organismo está se recuperando normalmente;

– Solicitar exames se for necessário. Mulheres que tiveram anemia, diabetes gestacional ou outras complicações durante a gravidez, por exemplo, devem ser monitoradas;

– Solicitar vacinas se for necessário, como a imunização contra a rubéola.

O que informar ao médico

Cuidar de um bebê pode ser estressante e cansativo, mas nenhuma mulher precisa passar por isso sozinha ou acreditar que toda a responsabilidade é dela. Se a mãe estiver se sentindo triste ou ansiosa, é importante comunicar ao médico para evitar que a situação se torne preocupante. Ele poderá orientá-la a procurar ajuda.

Além das questões emocionais, a mãe deve informar ao médico se houver qualquer problema físico. Por exemplo, se estiver com dificuldades para segurar o xixi ou sentindo dor durante o sexo. Qualquer dor ou desconforto fora do normal deve ser comunicado.

Outras questões que estão preocupando a mulher também podem ser discutidas durante a consulta. Se sentir que está recebendo pouco suporte em casa, o profissional de saúde poderá orientá-la sobre como agir. A paciente também pode tirar suas dúvidas sobre consumo de álcool, alimentação, cigarro e o que mais for necessário. Ela deve aproveitar bem esse tempo e anotar todas as informações.



Referências bibliográficas

Site oficial do Sistema de Saúde do Reino Unido – NHS (“Your six-week postnatal check”)


Tags: pediatra